VOCÊ TEM DIREITO A RECEBER REMÉDIOS GRATUITOS

a36f101b-5c3d-4d1c-9d24-01733348d60b

O Governo Federal possui vários projetos que beneficiam a população. Com a Guerra na Ucrânia, as consequências do Covid-19 e desigualdade social que é um problema que afeta o mundo, muitas pessoas não tem mais condições nem mesmo de comprar remédios.
Ocorre que existem medicamentos que são indispensáveis para a sobrevivência de muitos brasileiros. De acordo com o site do governo Federal, o Programa Farmácia Popular do Brasil foi criado com o objetivo de oferecer mais uma alternativa de acesso da população aos medicamentos considerados essenciais.
"O Programa Farmácia Popular do Brasil possui duas etapas de implantação: Rede Própria - funciona em parceria entre o Ministério da Saúde e prefeituras municipais e governos estaduais. As unidades próprias contam com um elenco de 112 itens, entre medicamentos e o preservativo masculino, os quais são dispensados pelo seu valor de custo, representando uma redução de até 90% do valor de mercado. A condição para a aquisição dos medicamentos disponíveis nas unidades, nesta modalidade do Programa, é a apresentação de documento com foto, no qual conste seu CPF, juntamente com uma receita médica ou odontológica. Importante ressaltar que somente a Rede Própria aceita receitas prescritas por dentistas."
"Aqui tem Farmácia Popular - Rede privada de farmácias e drogarias comerciais é credenciada com o intuito de levar o benefício da aquisição de medicamentos essenciais a baixo custo a mais lugares e mais pessoas, aproveitando a dinâmica da cadeia farmacêutica (produção x distribuição x varejo), por meio da parceria entre o Governo Federal e o setor privado varejista farmacêutico. O "Aqui Tem Farmácia Popular" passa a adotar, portanto, o sistema de copagamento, em que o usuário paga até 10% do valor de referência estabelecido pelo Ministério da Saúde para cada um dos princípios ativos dos medicamentos que fazem parte do elenco do Programa, além da possível diferença entre este valor e o valor de venda praticado pelo estabelecimento.
Assim sendo, se você tem Diabetes, Hipertensão ou Asma, você pode receber gratuitamente seu medicamento no programa Aqui tem Farmácia Popular.
É necessário se dirigir as farmácias credenciadas no programa, como podemos citar o exemplo de toda rede de farmácias Pague Menos, além de outras que poderão ser verificadas no link a seguir descrito.
Quantas pessoas deixam de comprar remédios por falta de recursos financeiros? Ou até mesmo fraldas Geriátricas que também tem desconto de até 90% se o idoso, incapaz ou portador de deficiencia possuir uma receita, nas farmácias credenciadas.
Nesse sentido, por meio da rede de farmácias credenciadas ao programa Farmácia Popular, as pessoas que sofrem com hipertensão, diabetes e asma, recebem remédio de graça para tratar as doenças.
O Diabetes acomete cerca de 18 milhões de brasileiros, e em especial, 46% dos brasileiros entre 20 e 79 anos que possuem a doença, não sabem que têm diabetes. Por ser uma doença silenciosa, recomenda-se monitoramento constante do índice glicêmico, vez que apesar de o diabetes não ter cura, ele tem controle desde que receba um diagnóstico precoce.
No caso da hipertensão os dados assustam ainda mais: um em cada 4 brasileiros sofre de hipertensão que é o principal fator de risco de doenças cardiovasculares como infarto e AVC. Apenas em 2017, o Brasil computou 84 mortes por hora, 829 por dia e 302 mil durante o ano.
Já no caso da asma, a 4ª. maior causa de internação do Brasil, vale um alerta para o fato de que mais de 6,4 milhões de brasileiros acima de 18 anos sofrem com a doença, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) do Ministério da Saúde.
Além de melhorar a qualidade de vida das pessoas, o programa resulta em economia de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), uma vez que, desde seu lançamento, o número de internações por conta de diabetes e de hipertensão diminuiu.
Nesse contexto é importante saber como proceder para ser beneficiado por este programa. Primeiro procure farmácias e drogarias privadas credenciadas ou a rede de Farmácia Popular e apresente o CPF próprio, receita médica válida e documento com foto.
A receita deverá ser prescrita por um médico, que pode ser particular ou do SUS. A validade das receitas varia da seguinte forma: anticoncepcionais valem 1 ano; demais medicamentos e fraldas geriátricas valem 120 dias.
No caso de menores de idade, o CPF dos pais é aceito, até que ele providencie um próprio. Há um limite de remédios por CPF.
A farmácia tira uma cópia da receita e a devolve ao paciente, emite duas vias para a pessoa assinar. Uma delas fica com o cliente e a outra permanece com a farmácia. Para os analfabetos, será aceita a digital.
As farmácias e drogarias que se negarem a entregar os remédios sofrerão as penalidades previstas na própria Portaria, podendo inclusive ser descredenciadas do programa. Basta denunciar no telefone da Ouvidoria: 136.
É relevante que você conheça os medicamentos oferecidos gratuitamente, basta acessar o link:
http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/janeiro/07/Lista-Medicamentos.pdf



Speakers


Outra lista importante é a de estabelecimentos credenciados ao Programa Farmácia Popular do Governo Federal E RORAIMA e identifique o mais próximo da sua casa, que pode ser verificado pelo link:
http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2014/fevereiro/21/fpbrsc-rr.pdf.
"A saúde é direito de todos e dever do estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem a redução do risco de doenças e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a sua promoção, proteção e recuperação."
Art. 196 da Constituição Federal do Brasil.

O CONSUMIDOR PRECISA CONHECER SEUS DIREITOS
“MULHERES NÃO SÃO FÁCEIS, MESMO SE FOREM POBRES......
 

Comentários

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Login Aqui
Visitantes
Quinta, 19 Mai 2022
...

Oi! Clique na foto abaixo para conversar no WhatsApp com a Dra Dolane Patricia ou envie um email para dolanepatriciarr@gmail.com

Fale com a Dra Dolane Patricia
Close and go back to page